Álvaro Sales Gomes - Centenário do Nascimento

Voltar

Homenagem ao centenário do nascimento do artesão santamartense Álvaro Sales Gomes

05/12/1919 - 05/12/2019

Trabalhador, criador, simples, discreto e prudente em sua trajetória de vida foi um fiel seguidor desses princípios que nortearam a sua existência aqui neste mundo. Estes são os motivos para a homenagem à sua pessoa e reverenciar a sua memória. Sempre sentimos por Álvaro Sales uma profunda admiração, por reconhecer nele qualidades morais próprias. Foi um verdadeiro sacerdote do artesanato, exercendo a profissão com dedicação, competência e reivindicando o caráter tradicionalista, enaltecendo assim a classe a que pertenceu.

Nasceu em Santa Marta de Portuzelo, no alfobre dos armadores no lugar de Santa Martinha no dia cinco de dezembro de 1919. Foram seus progenitores António Sales Gomes e Rosa Martins do Rêgo.  Cedo revelou uma expressiva tendência dominante pela arte de armador, dando a dimensão exclusiva que exercia de modo constante, de forma firme e convincente. Assim, manteve-se mergulhado pela paixão à sua profissão, até ao dia que foi chamado para cumprir o seu dever militar, no Arquipélago dos Açores, na Ilha do Faial, regressando na primeira metade da década de quarenta, dando de imediato início à sua atividade de artesão.

Em dezembro de 1946 casou com Maria Augusta Fernandes Lajoso onde, do enlace, nasceram três filhos. No ano de 1949 foi mordomo da cruz em cumprimento da promessa pela proteção divina no serviço militar. Em 1952 tornou-se confrade de São Silvestre e sempre contribuiu para as despesas religiosas da Procissão do Senhor dos Passos, com sermão de encontro junto da capela.

Álvaro Sales foi durante vários anos o responsável pela construção do carro alegórico da freguesia de Cardielos no cortejo da Romaria da Sr.ª d´Agonia, carro este caracterizado pelos bordados desta freguesia. Foi de Cardielos que durante décadas recebeu, na sua casa, a mordomia da Sr.ª do Amparo, numerosa na sua constituição, que ali se deslocava para as mordomas levantarem as velas votivas. No ato da entrega das velas oferecia um raminho de laranjeira, que a mordoma guardava para lhe servir na circunstância como ramo de noivado. Muitas foram as freguesias que solicitaram os seus préstimos como armador, com destaque para as freguesias de Serreleis, Cardielos, São Salvador da Torre, Nogueira, Vila Mou, Lanheses, Meixedo, Vilar de Murteda, Fontão e Santa Marta de Portuzelo. Álvaro Sales nunca negou a sua colaboração às entidades oficiais e outras forças vivas das referidas freguesias, na realização de atos festivos, comemorativos, inaugurações ou receção de visitantes ilustres.

Álvaro Sales como artesão e como cidadão ativo e colaborante na promoção do progresso e interesses da freguesia, foi incumbido da criação da Vela Votiva de Santa Marta pela comissão da romaria de Santa Marta, presidida pelo saudoso Dr. Sousa Gomes. Esta criação seria para figurar no cortejo da mordomia, que ainda nos dias de hoje faz presença obrigatória. Foi o responsável pela sua produção até ao dia em que nos deixou.

Em 1980 participou no cortejo de atividades artesanais e etnográfico da Romaria de Santa Marta, com o carro de velas votivas e palmitos. Já em 1986 foi distinguido com o Diploma de Mérito Cultural, pelo Centro de Estudos Sociais e Etnográfico de Viana do Castelo. Foi também coordenador do 1º curso de artesanato de Santa Marta de Portuzelo nos anos de 1992/1993.
Muito sentida, foi a sua morte inesperada, ocorrida em 30 de novembro 1993.
Muito justamente tido como das figuras que desde sempre mais gozou na região da estima e consideração dos seus conterrâneos, pela sua íntegra verticalidade, honradez e eminentes qualidades de caráter. Em 2015, a Junta da Freguesia imortalizou o nome do artesão, ao atribuir o seu nome a uma rua da freguesia. A comissão da Romaria de Santa Marta do presente ano de 2019 prestou-lhe a sua homenagem, fazendo-o figurar num quadro como criador da vela votiva de Santa Marta, no cortejo noturno.

A sua memória ficará sempre bem viva e com muito sentimento nos santamartenses de boa vontade.

Freguesia de Santa Marta de Portuzelo